foto

PSD perde Mêda e Manteigas e reconquista Foz Côa

As Eleições Autárquicas de 11 de Outubro ditaram a mudança de três câmaras municipais no distrito da Guarda. Depois de vários mandatos à frente do Município de Mêda, o social-democrata João Mourato perdeu a autarquia para Armando Carneiro, que se candidatou pelo Partido Socialista (PS). Outra derrota laranja aconteceu no concelho de Manteigas, com o socialista Esmeraldo Carvalhinho, que tinha perdido em 2005 apenas por um voto, a tirar a presidência a José Manuel Biscaia. Já em Vila Nova de Foz Côa, Emílio Mesquita, do PS, deixa a autarquia ao fim de apenas um mandato na liderança, voltando para as mãos do PSD, sob a liderança de Gustavo Duarte, que há quatro anos tinha sido derrotado por Mesquita.

No concelho de Sabugal, a Câmara continua sob a presidência social-democrata, mas com um empate na vereação. A equipa liderada por António Robalo, composta por três elementos, vai ter na oposição uma vereação socialista de mais três elementos, juntando-se ainda mais um eleito pelas cores do MPT – Partido da Terra. Em Celorico da Beira, o PS voltou a conquistar a autarquia, mas passa a ter na oposição, além de um membro da coligação PSD/CDS-PP, o ex-autarca Júlio Santos, que concorreu às Autárquicas como independente.

 

Na votação para as câmaras municipais do distrito da Guarda, o Partido Socialista obteve uma votação superior ao PSD (46,49% - 53.062 votos contra 32,57% - 37.173 votos), mas continua a presidir a menos municípios. De um total de 14 autarquias, o PS passa a ser liderar em cinco e o PSD em nove, menos uma que no mandato anterior.

Os social-democratas são maioria em Aguiar da Beira (presidência de Fernando Andrade), Figueira de Castelo Rodrigo (António Edmundo), Fornos de Algodres (José Miranda), Gouveia (Álvaro Amaro), Pinhel (António Ruas), Sabugal (António Robalo), Trancoso (Júlio Sarmento), Vila Nova de Foz Côa (Gustavo Duarte) e Almeida (António Baptista Ribeiro), neste caso em coligação com o CDS-PP. Por sua vez, os socialistas dominam em Celorico da Beira (José Monteiro), Guarda (Joaquim Valente), Manteigas (Esmeraldo Carvalhinho), Mêda (Armando Carneiro) e Seia (Filipe Camelo).

O Distrito passou a ter cinco novos autarcas camarários. Além da mudança nos concelhos de Mêda, Manteigas e Vila Nova de Foz Côa, com a saída de João Mourato, José Manuel Biscaia e Emílio Mesquita, há também outras caras à frente dos municípios de Sabugal e Seia. Nestes dois casos, até agora a presidência era assumida por Manuel Rito Alves e Eduardo Brito, respectivamente, que decidiram não se recandidatar ao lugar.

 

Queda de “dinossauro” social-democrata

O PS conquistou as câmaras de Mêda e Manteigas ao PSD, mas perdeu Vila Nova de Foz Côa para os social-democratas. O PSD continua em maioria no distrito da Guarda, com a presidência de nove câmaras, enquanto o PS lidera em cinco.

A grande surpresa da noite eleitoral de 11 de Outubro foi mesmo a vitória do PS na Mêda, onde o candidato Armando Carneiro derrotou o "dinossauro" social-democrata João Mourato, que se candidatava ao sétimo mandato.

Na Guarda, o socialista Joaquim Valente reforçou a maioria na Câmara Municipal, com cinco mandatos, garantindo a manutenção da presidência da autarquia da capital de Distrito, que sempre foi gerida pelo PS. O PSD viu ser reduzida a sua presença na constituição do executivo municipal, onde passa a ter apenas dois vereadores.

Fonte. http://www.novaguarda.pt/

publicado por damasceno às 12:48