Delfim do presidente da distrital numa decisão "histórica"

 

Quando soube que encabeçava a lista saiu a terreiro para se mostrar "honrado". A decisão classificou-a como "histórica" e "inesquecível".
 

 
"Serei na história da política o primeiro candidato que, não sendo figura de projecção nacional, não sou oriundo também da cidade capital de distrito", afirmou então. Mas garantiu não sentir "nenhum estigma" com a situação.
 
Carlos Peixoto nasceu em Gouveia e cedo rumou a Coimbra, para seguir as pisadas paternas, onde se licenciou em Direito. Despontou para a política pela mão de Álvaro Amaro que fez dele cabeça de lista à assembleia municipal em 2001. Foi também nesse ano que provou o sabor da derrota. Foi o mais votado, mas, na hora da escolha, os presidentes de junta, maioritariamente socialistas, acabaram por eleger um socialista para presidente. Antes já tinha sido presidente da concelhia de Gouveia. Actualmente é vereador, situação que acumula com a presidência de uma empresa municipal onde tem garantido uma permanente aposta nos desportos de aventura e a projecção da serra da Estrela. Desde que foi anunciado candidato não perde uma oportunidade de criticar o Governo. No episódio das camas retiradas do hospital de Seia, onde tem escritório; lembrou à ministra da Saúde, que disse estar habituada, "aquilo que se diz na Guarda não ser verdade"; que "os guardenses não são mentirosos". Nos bastidores do PSD há quem veja a subida a deputado como um pré-posicionamento para substituir Amaro, que apenas pode fazer mais um mandato na Câmara de Gouveia. Promete não ser um yes man do partido e defender os interesses do distrito "em primeiro lugar" porque "a voz nunca se cala". Mantém que "entre o sonho e a ambição de sermos grandes e de nos destacarmos por projectos verdadeiramente estruturantes e entre sermos muito realistas e agir como um pequeno merceeiro" prefere pensar "com ambição". Para isso apresenta a criação de um "enorme parque temático" e garante "combater as ideias negativas" da interioridade.
publicado por damasceno às 12:44