Estrela de ALMEIDA

25.03.08

                  

Situada no Planalto das Mesas, a cerca de 2,5 km da margem direita do Rio Côa e a 7 km da fronteira com Espanha, a vila de Almeida faz parte do Programa de Recuperação das Aldeias Históricas e é sede de concelho de 29 freguesias. Estamos na Raia Seca, zona em que a fronteira entre Portugal e Espanha não é feita por um curso de água. A presença humana na povoação remonta a tempos bem recuados, anteriores à época do domínio romano. Recebeu foral de D. Dinis em 1296, tendo sido, desde essa altura, e devido à sua posição estratégica, um importante centro de actividades militares e palco de diversas batalhas. Em 1663, é aí travada a batalha decisiva que veio a conduzir à guerra da Restauração. Dessa época, mantêm-se ainda as construções em granito, as muralhas (entretanto recuperadas), o Quartel das Esquadras, a porta de São Francisco, o Palácio da Vedoaria, a Igreja Matriz e a Capela da Misericórdia, de estilo maneirista e uma das mais antigas do país, que permitem reviver e viver outros tempos e a história. O concelho, todo ele atravessado pelo Rio Côa é eminentemente agrícola.

publicado por damasceno às 23:39

Cat Stevens - Father and Son

25.03.08
Quem não se lembra desta musica! Bons Velhos tempos!
publicado por damasceno às 18:44

Woodport em Pinhel, abre em Abril

25.03.08

WoodportO investimento é superior ao inicialmente previsto

António José Baraças, o empresário pinhelense, que apostou em cativar novos empresários para Pinhel, revela datas e desvenda alguns dos novos projectos a curto prazo.

A empresa Woodport do Grupo Basmad – Sociedade de Gestão e Participações Sociais, S.A., já está a instalar as máquinas que hão-de ficar a funcionar nas antigas instalações da Rhode de Pinhel. Até o logótipo já se encontra gravado nas instalações! O novo pavilhão de 3.500 m2 está praticamente concluido e já iniciou um outro de 2 000 m2 e já há funcionários a serem preparados para as funções coordenadoras.
Prevê-se assim que Abril possa vir a ser o mês de inicio de laboração tal como estava estipulado, prevendo-se que os trabalhos de ampliação estejam concluídos na altura da abertura.
Em relação à área inicial, coberta há, um aumento de cerca de 70%, em fase de conclusão, pelo que os atraso, sem ser significativo, acabou por ser inevitável. Todavia isso vai permitir a admissão de mais pessoal do que se esperava.
Ao todo vão ficar adstritos à fábrica de manufactura de portas de madeira, sete pavilhões.

António Baraças, felicíssimo
“Tenho que dizer que vamos ainda fazer mais uns pavilhões, alargar mais o espaço porque quero já arranjar outra área para mais 40 ou 50 postos de trabalho” afirmou António Baraças, o empresário pinhelense, proprietário das instalações e que foi o dinamizador de todo o processo que levou a Woodport a optar por se instalar na cidade de Pinhel.
Quanto a haver mais empresários interessados e a já não haver áreas disponíveis: “Não, não confirmo isso, porque todas as pessoas que quiserem vir para Pinhel eu arranjo espaço, no máximo, em três meses. Dou condições a todas as fábricas que queiram vir para Pinhel pois sinto-me nessa obrigação e continuo a ser optimista e todas as pessoas que queiram vir para Pinhel  têm instalações, têm terreno, têm tudo disponível”.
Adiantou ainda que, “vai  haver o aumento de uma área de mais dez mil metros quadrados mas não queria acrescentar muito sobre isso. Mas em principio vai ser uma realidade. Neste momento já temos uns 10 ou 12 trabalhadores a formarem-se em Nelas e Carregal do Sal”.
Também no sitio da Pega, nas instalações da antiga Estação Fruteira de Pinhel, “em principio vai funcionar outra fábrica mas, neste momento não queria adiantar mais”, conclui António Baraças.
Fonte (P.F)

publicado por damasceno às 18:05

Pinhel regressa à primeira divisão distrital

24.03.08

foto

Trinta e dois pontos em catorze jogos, o mesmo número de golos marcados e apenas oito sofridos, é esta a contabilidade da UD Os Pinhelenses, que se sagrou Campeão Distrital da 2ª. Divisão Série A. Um campeonato que se decidiu apenas na ultima jornada, tendo a formação da cidade Falcão terminado a prova, com mais três pontos, de que o seu adversário directo, a Guarda Desportiva.

Na derradeira jornada da prova, a equipa de Pinhel deslocou-se ao reduto do vizinho de Vila Franca das Naves, onde apenas necessitava de pontuar. Mesmo assim, acabou por vencer a partida por 1-2.

Os visitantes começaram bem a partida, chegando ao golo logo aos 13 minutos, por intermédio do veterano Recto, que marcou um golo de belo efeito. O Vila Franca das Naves ainda conseguiu restabelecer a igualdade no marcador nos minutos finais da primeira parte.

Na etapa complementar, foi mais feliz a equipa da cidade de Pinhel, que chegou À vitória por intermédio de Rui, que minutos antes tinha saído do banco, para fechar a contagem a favor do Pinhel.

Até ao final da partida o marcador não voltaria a sofre alterações, daí a UD Os Pinhelenses sagrou-se Campeão Distrital da 2ª. Divisão série “A”, carimbando assim, o passaporte para o campeonato maior da Associação de Futebol da Guarda.

No final da partida a festa foi das hostes Pinhelenses, que festejavam assim mais um título, com uma equipa totalmente oriunda do concelho, uma situação que foi realçada pelos vários responsáveis da equipa Campeã.

Fonte (Jornal Nova Guarda).

PARABÉNS U.D.PINHELENSES

publicado por damasceno às 12:23

Para todos os Visitantes e Comentadores deste Blog !!!!!

20.03.08

                             

                                   

                                                                                                                                                                    

publicado por damasceno às 23:17

QREN dá dois quartéis de bombeiros ao distrito

19.03.08

Os bombeiros de Vila Franca das Naves, no concelho de Trancoso, e de Almeida vão ter novos quartéis financiados pelo Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN). Os projectos deverão ser candidatados assim que forem publicados os regulamentos das candidaturas. É a primeira vez que os fundos comunitários visam projectos na área da Protecção Civil.

Fonte (Jornal Terras da Beira)

Ora aqui está uma atitude bastante viável para o nosso concelho, até que enfim os Governantes do nosso Estado se dignaram a tomar uma atitude de "Homenzinhos" e fazerem alguma coisa pelo nosso Interior esquecido aqui no meio do nada (Distrito da Guarda). Afinal estamos numa fase em que nos tiram tudo ou menos isso, deiam-nos condições para trabalhar e ajudar. Fico bastante contente com esta atitude, por dois motivos o primeiro por ser Bombeiro no CB de Almeida e o segundo por ser residente no concelho, por nós bastante querido. Vida por Vida é o nosso lema, ajudem-nos para que nós possamos ajudar quem mais precisa.

publicado por damasceno às 19:32

Dia do Pai - "Para ti Paizinho"

19.03.08

                                               

Pai
Hoje os teus cabelos brancos estão a aproximar-se de uma forma tão impetuosa
que não pode ser detida, o tempo ensinou-te as experiências mais belas, que me tentas-te transmitir ao passar dos anos. Pai, que sempre estive-te presente ainda que eu nunca pudesse ver cada momento em que te aproximavas para cuidar de mim no berço de cristal e de sol, sempre senti as tuas palavras no meu coração... Pai, que com respeito me viste crescer e deixas-te que tomasse decisões importantes na minha vida. Pai sempre te amarei, às vezes o coração não sabe falar, só sabe sentir... O teu amor é tão grande, mas tão grande pelos teus filhos, que hoje estás a colher o amor que semeaste. Impulsas-me a continuar em frente e a triunfar, fazes com que olhe para o espelho e saber que tu me apoiarás, seja qual for a minha decisão.
Obrigado, se sou o homem que sou é graças a ti....
Pai, o meu infinito coração agradece-te por cada amanhecer que deixaste compartir ao teu lado, por saber que estás aqui comigo em todos os momentos, porque sei que estarás aqui para sempre guardado no meu coração.  
Sim, pai, os anos não passam em vão, pois eu guardo dentro do meu coração
cada palavra de alento que me hás dado para viver, cada pequeno detalhe de amor que hás tido e cada instante de felicidade junto a ti...
Direi a todo o mundo que o meu pai é o melhor, porque na tua graça paterna resplandece o esmalte de um pai amoroso, paciente, silencioso,
que sempre leva a bandeira de amor no seu coração...
Hoje os desvelos e as noites de ninar foram-se, hoje só me vês crescer e crescer, hoje preocupas-te comigo mais que ontem, porque sei que desejas o melhor para mim...

Sabes, pai, sei que um dia terás de partir, e que não estarás mais perto de mim, mas toda a minha vida vou agradecer a Deus pelo pai maravilhoso que me designou e me deu...

publicado por damasceno às 00:03

Os amigos são para as ocasiões...

18.03.08

                              

                                      Palácio Nacional da Ajuda

         Conta-se que certo dia o rei D. José querendo favorecer um seu compadre, modesto tanoeiro da praça alfacinha e sem fortuna, se aproximou dele e em segredo o convidou a fazer torneiras. O artífice terá ficado muito surpreendido com o convite, pois ninguém ao tempo fazia uso de tais peças, mas obedeceu e respeitou o convite que  seu real compadre lhe fizera. 

         Com centenas de torneiras feitas e em armazém, e sem que o rei voltasse a falar no assunto, aproveitou um encontro casual para perguntar a sua majestade se precisava de torneiras no palácio. O rei disse que não, mas que não se preocupasse porque a lei que ia obrigar todas as tabernas do reino a usar torneiras nas pipas e tonéis já estava pronta para sair. E assim um compadre e um afilhado passarem a fazer parte da alta burguesia....

        A tradição mantém-se, mas em vez de torneiras, agora até mete imóveis que fizeram parte do património nacional  como é o caso da cadeia ou convento de Brancanes, em Setúbal, que acaba de ser vendida pelo Estado a uma imobiliária onde António Lamego, um antigo sócio do actual ministro da Justiça, Alberto Costa, tem 99,2% do capital. Isto é que é ser socialista! Os amigos são para as ocasiões...

publicado por damasceno às 19:49

PINHEL - Cidade Falcão

18.03.08

                                                           

A pequena e airosa cidade de Pinhel descobre-se recostada no alto de uma encosta, sobranceira à ribeira das Cabras. A rodear o casario prevalece o olival, com as baixas e rugosas árvores graciosamente dispostas, anunciando terra de mimos. 

Há 230 anos que Pinhel ostenta a epígrafe de cidade, oferecida em momento sublime, pois veio de parceria com o alvará episcopal que ali instituiu novo bispado. Se a categoria de cidade se mantém, mau grado a pequenez do burgo, o mesmo não sucede com a diocese, extinta 111 anos após a sua implantação. Veja Pinhel como cidade de homens livres e inquebrantáveis. Note em cada rosto dos íncolas locais os traços da indomável rebeldia a todas as tentativas de sujeição. À menor ameaça de dominação senhorial logo acautelava o pinhelense de viva voz que a outro senhor não obedecia que não fosse a El-Rei. Desse ímpeto de revolta saiu o corajoso acto de, no século XIV, um magote de bravos acossar o rei de Castela que ali dava passo com o seu exército em debandada após a derrota em Aljubarrota. Foram-se a ele como mastins e arrebataram-lhe o talismã: o falcão de combate. Desde esse momento o falcão passou a integrar as armas de Pinhel, posando vigilante na copa frondosa do pinheiro que identificava a praça militar. Pelo pouco que acima foi dito já muito se pode adivinhar da importância histórica do povoado que o caro leitor admirará da Trincheira, parque municipal que dispõe de um alto miradouro metido entre o bosque. Despegue a caminho da parte histórica da cidade e infiltre-se pelas tortas e íngremes vielas. No alto examinará as duas torres que se conservam do castelo. Tope numa a robustez e noutra a graciosidade.. Aquela dada pelo duro e fechado granito, onde já se improvisou um cárcere, esta oferecida pelos mata cães, a gárgula em jeito de arrear a calça e a janela manuelina virada à cidade. A dois passos tem a Igreja de Santa Maria, de ar severo, onde os traços góticos se misturam com a base românica e em cujo interior existe um nicho com adorável escultura em pedra de Ança, representando as «Santas Mães». Saia do casario de forma a contornar a longa muralha, aqui preservada, acolá esbarrondada, mais além aproveitada para suporte de outras construções. Pode dali também admirar o apreciável panorama que oferece o longo vale com as empinadas ladeiras que se levantam a partir da ribeira das Cabras, densamente povoadas de oliveiras e vinhedo. Junto à vetusta Igreja das Trindades, situada fora de muros, olhe para a imponente ruína, cujo telhado desabou, mantendo apenas as grossas paredes. Atente no nicho que constitui uma das catorze estações da Via Sacra, ali colado às colunas da porta gótica. Diabrice, atentado ao bom gosto, escarro no majestoso monumento, diremos. Olhe melhor e atente na necessidade de tal construção, por mais rudimentar e maior fealdade que lhe atribuamos. Comodamente recostado à velha construção, o reles nicho foi a garantia de que contra o edifício ninguém atentaria. As gentes, embebidas no culto, zelosas no cuidar da pequena estação, garantiram também a preservação da Igreja velha. Com estes comentários e evasivas já vê o viandante que muito se pode navegar em conjecturas, perdendo-se o fio à meada e esgotando-se o espaço para que há comprometimento. Resta pois deixá-lo à deriva, indicando contudo: a Casa Grande, o pelourinho, a Igreja da Misericórdia, a Igreja de São Luís, o Paço Episcopal, a Igreja e Convento de Santo António, os inúmeros solares e palacetes.  Acabe visitando o museu municipal no edifício dos antigos paços do concelho. Em exposição há valiosos testemunhos do passado áureo da cidade e objectos artesanais da vida simples. Deixe-se fascinar pela colecção de ex-votos em quadros pintados com singeleza e emoldurados de forma rude. São o testemunho da fé popular, da invocação celestial, do cumprimento de promessas pela cura própria ou de ente querido. Cada representação alega momentos de aflição e de angústia e uma inabalável crença na intervenção divina. Destacam-se as invocações a Nossa Senhora das Fontes, a que o povo local manifesta especial devoção. Para recuperar ânimo, resta-lhe ir à «Tasca», restaurante emblemático de Pinhel. Se aprecia petiscos encontrou o paraíso. Peixe do rio, moelas, pataniscas, passarinhos, salada de polvo e de orelha de porco, tudo preparado à boa maneira regional. Para beber sugere-se o tinto local, o S.João I, produzido na adega cooperativa (...)                                             

publicado por damasceno às 11:29

mais sobre mim

pesquisar

 

Março 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
12
14
21
22
23

links

subscrever feeds

blogs SAPO


Universidade de Aveiro

tags

todas as tags

comentários recentes

  • Que negócio da china!
  • Gostei do blog,Sara
  • Grande banda...
  • esta feira e que vai ser lool:)~»3
  • “Natal... tempo de paz, de celebração, de esperanç...
  • Os Baile a Baile de Palmela 5 musicos com uma cant...
  • Os Baile a Baile de Palmela 5 musicos com uma cant...
  • Já mudámos!… Se por um lado nos continuamos a cham...
  • Banda "NPJ" Já com um cantinho na InternetFoi no p...
  • http://acdestreladealmeida.blogspot.com/

mais comentados